MARCANDO NOVA FASE, DIABLO ANGEL LANÇA SINGLE “QUERO QUE O MUNDO SE IMPORTE” 

Com lançamento no dia 16 de setembro em todas as plataformas digitais, “Quero Que O Mundo Se Importe” é o nome do novo single da banda pernambucana Diablo Angel. A música marca a nova fase da banda que está com uma nova formação. 

Diferente de todos os trabalhos já lançados pela Diablo Angel antes, “Quero Que O Mundo Se Importe” traz elementos eletrônicos dentro de uma sonoridade contemporânea. Com muitos synths, guitarras e reverbs, a música é inspiradora e necessária nesse momento que o mundo passa hoje.

“Depois de dois álbuns lançados, chegou a hora de experimentar ainda mais e trazer novos sons e experiências para a Diablo Angel”, afirma a vocalista e guitarrista, Kira Aderne. Além da cantora, o grupo conta com Nivea Maria nos teclados e synths, Tárcio Luna na guitarra e Vitor Lima na bateria.

“Quero Que o Mundo Se Importe” tem produção de Pedro Diniz, baixista e produtor da Mundo Livre S/A, e trabalhos técnicos de Mathias Canuto do Estúdio Pólvora. 

Teaser Youtube: https://youtu.be/PifCVqwZdPE

Link pre-save: https://tratore.ffm.to/diablo-angel

Corja! se apresenta na 5ª edição do Festival Acordes do Amanhã neste domingo

Corja! faz apresentação online especial neste domingo (12), às 19h30, no canal de YouTube da banda pela 5º Edição do Festival Acordes do Amanhã – #MúsicasQueAbraçam. O evento é apresentado pela Enel, pela Plataforma Sinfonia do Amanhã e pelo Governo do Estado do Ceará, com apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, via lei de incentivo à cultura. O Festival tem realização da Quitanda Soluções Criativas e do Instituto BR Arte. A produção é da Cinco Elementos Produções, com produção executiva da Marco Zero Produções.

Se inscreva e ative as notificações

youtube.com/corjametal

Considerado um dos grandes expoentes do metal nordestino da atualidade e encabeçado pela expressiva, enérgica e marcante performance de palco e vocal gutural da vocalista Haru Cage, Corja! está na estrada desde 2017 e carrega na proposta a intenção de explorar temas que abordam os conflitos humanos em letras em português introspectivas que se aprofundam na autocrítica, misturadas com riffs de guitarra pesados e vocais extremos. Compõem a banda também Darlan Pinheiro (guitarra), Pedro Felipe (baixo) e Silvio Romero (bateria) que dessa vez contam com a participação especial do guitarrista David Barroso.

A banda que está atualmente divulgando seu álbum de estreia, Insulto, aparece como representante de uma vertente que mistura o metal extremo com o hardcore, culminando em um som crossover resultante das diversas influências, bagagem e experiências de vários outros projetos que seus músicos participaram. 

Siga Corja!

https://www.youtube.com/corjametal

https://www.instagram.com/corjametal

WANDER WILDNER LANÇA DISCO NOVO DIA 6 DE OUTUBRO

CORAÇÃO SELVAGEM – MAIS ATUAL DO QUE NUNCA

Verbete obrigatório da enciclopédia virtual do rock, Wander Wildner é
autor de clássicos como Bebendo Vinho, Não Consigo Ser Alegre o Tempo
Inteiro, e também do recém lançado livro Aventuras de um Punkbrega
(Yeah, 2021). Nos anos 80, o artista viu o mundo do palco à frente dos
Replicantes, desaguando sua carreira solo nos mares de uma extensa
discografia. Por mais de duas décadas em shows pelo país, algumas turnês
pela América do Sul e Europa, e com lançamentos icônicos, Wander fez em
canções a crônica sagaz da passagem dos tempos, seja pelo punk, pelo
brega, pelo folk e cancioneiro popular.

Em Coração Selvagem, produzido através de um crowdfunding, Wander
Wildner apresenta o seu disco mais ousado, incorporando influências do
rock independente e diferentes gêneros populares à sua já consolidada
visão de mundo. Em uma meditação sobre o tempo, o disco soa mais
moderno: o músico e poeta olha para o presente, revelando o Loop
Desenfreado (faixa 2, destaque radiofônico do álbum) em que o passado
parece se repetir infinitamente, como sugere a composição em parceria
com o pernambucano Juvenil Silva.  Outros destaques são Aventuras de um
Punkbrega, cuja letra é a soma dos títulos de capítulos do livro, e
ainda 9 Segundos, onde o artista expõe sua alma acompanhado apenas do
som de cellos, as duas feitas com o parceiro Gustavo Kaly, compositor
catarinense radicado em Barcelona. Coração Selvagem, tanto o disco
quanto a faixa, em parceria com o gaúcho Jimi Joe, convergem à música
punk, experiência de vida e uma outra forma de ver este mundo.

Relação de faixas:
1. O TEMPO (Wander Wildner)
2. LOOP DESENFREADO (Wander Wildner/Juvenil Silva)
3. A REALIDADE (Wander Wildner)
4. SOBRE BRASAS (Wander Wildner)
5. ARDENDO (Wander Wildner)
6. CORAÇÃO SELVAGEM (Wander Wildner/Jimi Joe)
7. 9 SEGUNDOS (Wander Wildner/Gustavo Kaly)
8. A FONTE (Wander Wildner)
9. AVENTURAS DE UM PUNKBREGA (Wander Wildner/Gustavo Kaly)
10. SÓ COM MEU CORAÇÃO (Wander Wildner)
11. CORAÇÃO EM PÓLVORA (Gustavo Kaly)
12. PÉS NO CHÃO (Gustavo Kaly)

Coração Selvagem foi produzido por Wander Wildner e Thomas Dreher,
gravado em agosto de 2021 no Estúdio Dreher, em Porto Alegre, com
participação da baixista Georgia Branco, que já tocou com as
Mercenárias, Paulo Miklos e Itamar Assumpção, da baterista Pitchu
Ferraz, que foi integrante das bandas Nervosa e Mercenárias, e por Rust
Costa (RVST), nas guitarras e teclados. A arte da capa é de Allan
Sieber.

O disco será lançado dia 6 de outubro em todas as plataformas de
streaming e em cd físico, que poderá ser adquirido na loja virtual da
Yeah, no site oficial wanderwildner.com

LINK 1 Música LOOP DESENFREADO (WAV/Soundcloud)
https://soundcloud.com/wander-wildner-7848940/2-loop-desenfreado-wander/s-N5seegCLkAD

LINK 2 Video LOOP DESENFREADO
https://youtu.be/vavgLVcxXWA

LINK 3 FULL ALBUM (WAV/Soundcloud)
https://soundcloud.com/wander-wildner-7848940/wander-wildner-coracao-selvagem-02/s-Z7PCMA0RLpM

LINK 4 FULL ALBUM (MP3/Soundcloud)
https://soundcloud.com/wander-wildner-7848940/sets/coracao-selvagem-wander-wildner/s-mS1zax9Dsnv

LINK 5 FULL ALBUM (MP3/Youtube)
https://youtu.be/kHSY16ln3-A

Pedimos para que não divulguem os links acima.

Yeah Discos Livros & Bugigangas
yeah@wanderwildner.com
whats 5197991900

news@wanderwildner.com

Peixe Frito transforma caos brasileiro em punk hardcore bem-humorado em disco de estreia

“Humanos em Conserva” é um relato das vivências dos integrantes e suas visões políticas e sociais

Uma perspectiva de cronista sobre a realidade ao seu entorno em um retrato caótico, catártico e sem perder o sorriso surge em “Humanos em Conserva”, disco de estreia da banda potiguar Peixe Frito. Retratando a realidade do interior do Rio Grande do Norte, o grupo quer se conectar com histórias deixadas de lado pelos grandes centros em uma roda punk e no ritmo do hardcore. O álbum está disponível em todas as plataformas de música.

Ouça “Humanos em Conserva”: https://onerpm.link/453127778205 

Formada por Nogueira (guitarra e voz), Lenin (baixo) e Piel (bateria) em 2018, a banda é nativa da cidade de Pau dos Ferros. Depois de “Cosmos Sessions”, EP ao vivo lançado em 2019, a Peixe Frito consolida uma jornada que começou despretensiosamente como um punk rock escrachado entre amigos.

Isso se reflete nas canções do álbum. Com produção musical de Paullo Medeiros (Estúdio Mente Aberta), o trabalho foi registrado em uma técnica antiga ao ser gravado ao vivo com os membros regravando seus instrumentos por cima, tentando manter a fluidez e o calor da performance do trio.

“Humanos em Conserva” contou com financiamento da Lei Emergencial de Cultura Aldir Blanc, Fundação José Augusto, Governo do Estado Rio Grande do Norte, Prefeitura de Pau dos Ferros e Governo Federal. O álbum está disponível para audição em streaming.

Ouça “Humanos em Conserva”: https://onerpm.link/453127778205 

Ficha Técnica:

Guitarra/Voz: Nogueira

Baixo: Lenin 

Bateria: Piel

Backing vocals: Piel e Lenin.

Produção, mixagem e masterização: Paulo Medeiros (Estúdio Mente Aberta)

Arte da capa: Piel, Lenin

Fotografia: Ana Beatriz Oliveira

Siga Peixe Frito:

www.instagram.com/peixefritobanda

www.twitter.com/peixefritobanda

CENA PESADA DO DISTRITO FEREDAL | Conheça 5 bandas de Brasília e Cidades Satélites

O nosso Distritito Federal Chaos é um celeiro que conta com bandas que influenciaram toda a cena brasileira, seja no hardcore, punk ou mesmo no metal. Com bandas que possuem décadas de história, temos ainda uma nova cara de bandas que tem agitado Brasília e as cidades satélites do DF. Separamos 5 para que vocês conheçam!

BLASTERROR

Da terra do Besthöven, temos uma nova banda que vai agradar ao fãs da anti-música: Blasterror é uma banda que faz um grindcore visceral, com muito peso e a rapidez que o gênero pede!

https://blasterrorgrind.bandcamp.com
https://www.instagram.com/blasterror_grindcore

MOUNTAIN CHICKEN

O que falta de idade pra essa galera, sobra em qualidade e técnica musical. Isso mesmo, a Mountain Chicken é uma banda com integrantes que possuem menos de 20 anos, mas com um talento gigantesco. Pra quem curte djent, a banda se deminina prog metal, mas tem pegadas do estilo.

https://www.instagram.com/mountainchickenband
https://open.spotify.com/artist/1edRG6H3Y5KC9xP3ZV67Sk?si=5sKzQV4bREuybxMnZK9CXw&dl_branch=1

UTTERANCE

Outra banda formada por jovens, mas dessa vez estamos falando do brutal death metal! Os caras produzem um som com extrema qualidade e apostamos em discos que serão considerados clássicos no futuro. Anotem e apoiem esse nome!

N.W.77

Agora se você é fã do clássico crossover, a N.W.77 é a banda pra você ouvir e ouvir novamente! Aquela pegada do Thrash que o brasileiro tanto ama, unida ao Hardcore que só a escola do DF entende.

https://www.instagram.com/nw77music
http://nw77.bandcamp.com

MAIS QUE PALAVRAS

Banda de hardcore punk que tem a pegada clássica de arranjos que mesclam melodia e riffs pesados, com um vocal gritado incessantemente. Eles acabaram de lançar o álbum Dual que está recheado de participações especiais.

https://www.instagram.com/maisquepalavrashc
https://open.spotify.com/album/5A2YjXvgQNVoCe6JNdvJLl?si=DnIOC3WKTTSxf_xAvcoZdA&utm_source=copy-link&dl_branch=1&nd=1

Curtiram? Deixem mais indicações de bandas!

Wolfheart And The Ravens: veteranos do gothic metal nacional lançam “Gimme Your Blood”

WOLFHEART AND THE RAVENS é a continuação da saga gothic metal iniciada pela banda RAVENLAND, criada por Dewindson Wolfheart em 1996. Com o RAVENLAND o grupo obteve um reconhecimento internacional, tendo sua música tocada em rádios no mundo todo, como na BBC de Londres, Estados Unidos e Japão, onde participou da coletânea da rádio TransaRock, de Osaka, por ser uma das bandas mais pedidas na programação. Seu primeiro vídeo clipe, “End of Light“, foi exibido em diversas emissoras no país, como Multishow, Play TV, Record, Rede TV, TV Cultura e MTV Brasil.

Ainda com o RAVENLANDDewindson tocou em mais de 500 shows, seja como headliner ou ao lado de nomes como MoonspellTiamatNightwishTheatre of Tragedy, e Danny Cavanagh. Ao todo a banda produziu dois álbuns, cinco EPs, dois singles e participações em inúmeras coletâneas e tributos.

No ano de 2015 Dewindson Wolfheart e Fábio Jhasko (ex-Sarcófago) gravaram juntos a música “The Ravens“, para um tributo ao Bathory, o que resultou em um projeto chamado WOLFHEART AND THE RAVENS, e que mais tarde, após mudanças de formação da RAVENLAND, veio a ser o novo nome da banda. Para iniciar essa nova fase foram lançados os singles “Ravphenix – From Ashes“, “Inês – The Dead Queen“, e “Midnight“, além de participações em diversos shows. e tributos

No momento o grupo está trabalhando em um novo disco que contará com convidados especiais como Tommy Lindal (ex-Theatre of Tragedy), Margriet Mol (Asrai), Fernando Ribeiro (Moonspell), Aaron Stainthorpe (My Dying Bride) e Skinny Kangur (Deathstars).

Para dar uma amostra do novo material a banda lançou o vídeo clipe do single “Gimme Your Blood” que pode ser assistido AQUI.

O WolfHeart And The Ravens é formado por:
– Dewindson Wolfheart (Vocais)
– Andreas Dehn (Guitarra)
– Marcos Brito (Guitarra)
– Rafaela Redbass (Baixo)
– Dan Werneck (Bateria)

Links:
– Vídeo clipe “Gimme Your Blood”: https://www.youtube.com/watch?v=hDqdrHyRgQU
– Site: wolfheartandtheravens.com
– Facebook: facebook.com/WolfheartAndTheRavens
– Instagram: instagram.com/wolfheart_and_the_ravens
– Spotify: open.spotify.com/artist/1GLHGKcZ9bqLps8HNCA7Rc
– YouTube: youtube.com/dewindsonvocal

CONHEÇA SEQUÓIA, NOVA BANDA DE DANIEL SIQUEIRA (GARAGE FUZZ / CPM 22)

Assim como a admirável árvore, a banda Sequóia construiu sua história com raízes fortes, que vêm de uma longa amizade entre dois amigos que cresceram na mesma rua, e que já dura mais de 25 anos.

Embora os primeiros arranjos do grupo tenham começado em 2013, foi com a entrada de um novo membro, em 2019, que o projeto ganhou fôlego e trouxe para banda dimensões agigantadas em suas composições.

O trio de rock instrumental formado em Santos, litoral do estado de São Paulo, é composto por Daniel Siqueira, baterista das bandas Garage Fuzz e CPM 22, Fabio Carcavalli, baixista do Mistanásia e ex-integrante do Blackjaw e Leonardo Mangeon na guitarra. Trazem em seu repertório uma sonoridade com influências de Explosions in the Sky e The Mercury Program.

“Nicarágua”, o primeiro single do Sequóia é, curiosamente, também a primeira composição feita pela banda, em homenagem a rua onde Leonardo e Fábio passaram a infância juntos. “Achamos bastante pertinente batizar a nossa primeira música com o nome do lugar onde nos conhecemos há mais de 25 anos atrás, a Rua Nicarágua em São Vicente/SP”, complementa Leonardo, guitarrista da banda.

A produção foi feita pela banda em conjunto com Nando Bassetto (Garage Fuzz), que também foi responsável pelas gravações e mixagem, feitas no estúdio PlayRec, em Santos. A música foi masterizada por Caio “Fake” Fernandes no estúdio Cabeção Music, em São Paulo.

Ao serem questionados sobre este single de estreia, o grupo se diz feliz com o resultado e ansioso em compartilhar este trabalho com os amigos e fãs de suas outras bandas. “Nicarágua representa todo o nosso amor em fazer música e é um presente que queremos dar às pessoas” finaliza Fábio, baixista do Sequóia.

Ouça “Nicarágua”:
https://found.ee/Qzfr0

Artistas do Brasil inteiro criam coletivo de ska e lançam faixa em protesto ao atual governo

Grupo Cat Jump Ska All Star acaba de lançar o single “Sonhando Acordado”, gravado e criado totalmente à distância

 

Olá, tudo bem? Artistas do Brasil inteiro se uniram virtualmente e criaram o coletivo Cat Jump Ska All Star. O primeiro lançamento do grupo, o single “Sonhando Acordado”, acontece hoje, 25, com um videoclipe especial gravado totalmente à distância. Teríamos espaço para uma matéria ou nota?


Deixo aqui uma pasta com fotos e áudio: https://drive.google.com/drive/folders/1n_DkhpSh8uWSt-j7Y-KeXvkodPUK-lmy?usp=sharing

Seguem mais detalhes sobre o lançamento:

A pandemia do coronavírus impossibilitou diversas coisas, inclusive os shows e os festivais. Mas quem disse que, mesmo à distância, os músicos não podem se encontrar? Com este pretexto nasceu o projeto Cat Jump Ska All Star, um supergrupo que reúne músicos de diversas bandas de vários cantos do Brasil e que acaba de lançar a faixa “Sonhando Acordado“.

A ideia surgiu quando Du Moreira (carreira solo-ABC/SP) apareceu com uma letra e melodia e jogou em um grupo de músicos e amigos na internet. Nacho Martin (Guantas-São Paulo/SP) veio com alguns versos,  acompanhado de seu ukulele. Daí em diante, a “troca de figurinhas” ficou ainda maior. Juntou-se ao projeto: Victor H (Skabong-Aracajú/SE) na bateria, Álamo Leonardo (Poplars-Americana/SP) nos coros, Sarah Bini (Skabong-Aracajú/SE) na voz, Edu Z (Sapo Banjo-ABC/SP) no baixo, Edu Cursino (Sapo Banjo-ABC/SP) nas teclas, John Souza (Demasiada Presión-São Leopoldo/RS) na guitarra, Nilvo Krauze (carreira solo-ABC/SP) nas rimas e Kiko Bonato (Buena Onda Reggae Clube-ABC/SP) no saxofone.
 

OUÇA EM SUA PLATAFORMA PREFERIDA
CONFIRA O VÍDEOCLIPE



“A melodia  de ‘Sonhando Acordado’ foi feita em casa, antes da pandemia. Era um ska instrumental que eu não conseguia colocar letra. Ela ficou parada em meus arquivos e, quando fui convidado a entrar em nosso grupo de Whatsapp, percebi que ali tinham bandas e pessoas interessantíssimas. Em uma de nossas conversas, alguém sugeriu fazermos um som do zero e na hora lembrei desse ska que estava guardado. Mandei para a galera ouvir…Daí por diante, a história virou musica”, conta Du Moreira.

“‘Sonhando Acordado’ remete ao momento atual em que estamos vivendo. Quem não quer acordar deste pesadelo? A premissa é clara: o atual governo está nos matando e precisamos acordar. Acordar de forma lírica ou literal, mas do jeito que está não aguentamos mais. Esperamos trazer um pouco de alívio para um momento tão delicado como este e quem sabe nos reunirmos para valer depois que tudo isso acabar. O single pode ser parte de um álbum? A banda pode vir a fazer shows? Ainda não sabemos, mas o primeiro passo foi dado”, diz Nacho Martin. 

O single está disponível em todas as plataformas de streaming e também conta com videoclipe, gravado totalmente à distância. Edu Z e Victor H assinam a mixagem e masterização, enquanto Nacho Martin ficou à frente da parte gráfica e audiovisual.

Sobre o Cat Jump Ska All Star

O Cat Jump Ska All Star é um grupo formado durante a pandemia por músicos de diversas bandas do Brasil inteiro. Os artistas se reuniram virtualmente e lançaram a faixa “Sonhando Acordado”, que traz reflexões críticas sobre a política brasileira atual. 

Ficha técnica

Du Moreira – Letra e Voz
Nacho Martin – Letra, Voz e Ukulele
Alamo Leonardo – Coros
Sarah Bini – Voz
Edu Z – Baixo
Edu Cursino – Teclados
Victor H – Bateria 
John Souza – Guitarra
Nilvo Krauze – Rima
Kiko Bonato – Saxofone 

Arte agressiva e intensa marca capa do novo single da banda de death metal Forceps

Forceps, potência carioca do death metal, acaba de divulgar a capa de seu novo single, ‘Anthropoviral Amalgamation’, que estreia em breve. A ilustração pesada, intensa e agressiva traz todos os contextos e narrativas do universo do death metal e é assinada pelo artista Edu Nascimento.

‘Anthropoviral Amalgamation’ trabalha o terror futurista e tecnológico com temática bio-pós-apocalíptica, um cenário que sempre fez parte das letras do Forceps desde suas origens em 2006.  “O que não imaginávamos é que viveríamos ainda em nosso tempo uma realidade tão próxima à que criamos na ficção. Inspirados nessa espécie de premonição, compusemos a “Anthropoviral Amalgamation”, que relata um ataque muito similar ao que sofremos atualmente, porém, no mundo futurístico do Forceps”, diz o vocalista Douglas Murdoch.

‘Anthropoviral Amalgamation’ foi gravada no Tellus Studio e produzida por Caio Mendonça, guitarrista da banda Lacerated and Carbonized, também do Rio de Janeiro. O trabalho ganhou merchandising especial com camiseta disponível em pré-venda e com desconto de lançamento na loja virtual da banda em forceps.lojaintegrada.com.br.

Sobre o Forceps

Nascida no ano de 2006 na cidade do Rio de Janeiro, Forceps é formada por Douglas Murdoch (vocal), Bruno Tavares (guitarra), Thiago Barbosa (baixo) e Emmanuel Iván (bateria). A banda tem na discografia três lançamentos oficiais: Corporeality (Demo 2009),  Humanicide (EP 2012) e  Mastering Extinction (Full 2017). Atualmente está trabalhando em material inédito. No Youtube, tem documentário que retrata a turnê que a banda fez nos Estados Unidos, em 2017.  Crédito da foto: Daniel Croce

Siga o Forceps

Instagram: instagram.com/forcepsofficial

Facebook: facebook.com/Forceps

YouTube: youtube.com/forcepsdeath

Bandcamp: forceps.bandcamp.com

Ancesttral estreia single e clipe novo com Live no Youtube

Ancesttral estreia nesta sexta-feira (16) seu novo single, ‘Us vs Them’. Enquanto os apps de streaming recebem a faixa, o clipe da música será lançado no canal da banda, às 10h. À noite, às 21h, a banda se reúne e recebe a equipe de produção do vídeo para uma Live React especial do filme junto com os fãs no Youtube para responder ao vivo as interações.

▶ Ative o lembrete para a Live aqui
https://youtu.be/P5D_Ha968bo

▶ Ative o lembrete para ver o clipe aqui

Com uma sonoridade thrash metal direta e reta, ‘Us vs Them’ entoa um protesto sobre o apoio cego a políticos de todas as vertentes e convida a refletir sobre as implicações na vida privada das pessoas que defendem homens em cargos públicos com unhas e dentes.

“Protestar contra tudo que está errado, essa é a mensagem por trás da música “Us Vs Them”. Para nós, não faz sentido ter “políticos de estimação”, não estamos em um jogo em que existam torcidas para os dois lados. Nós estamos de um lado e todos os políticos, que prometeram cuidar do povo, estão de outro. Eles são nossos empregados. Eles devem nos temer, não o contrário”, diz Alexandre Grunheidt, vocalista. 

A banda encarnou o personagem e surge de terno e gravata no clipe em uma mistura com sua versão original. O filme é assinado pelo fotógrafo e filmmaker Caike Scheffer que já trabalhou com Ancesttral em outros projetos. Rodrigo Oliveira assina a mixagem, masterização e a produção dividida com a banda. A gravação aconteceu no Dharma Studios.

Sobre Ancesttral
Ancesttral é considerada uma das principais bandas de Thrash Metal do Brasil. Na estrada desde 2005, a banda fez sua estreia no mesmo ano com o EP ‘Helleluiah’. Com a boa receptividade do material, a banda passou a trabalhar no álbum de estreia, ‘The Famous

Unknown’, lançado em 2007 pela gravadora Voice Music.

Comparações com o Metallica, agenda de shows repleta e críticas favoráveis no Brasil e no exterior fizeram com que o trabalho elevasse o nome Ancesttral na cena brasileira. Tal fato foi comprovado com a conquista de diversos prêmios na eleição dos melhores de 2007.

Musicalmente, as referências vêm de nomes como Metallica e White Zombie, mas, em virtude do background de seus músicos, também segue a escola do Thrash Metal praticado no fim dos anos 1980 e início dos 1990, como Fight, Testament, Megadeth e Slayer. O grupo vem adicionando novos elementos ao som, tanto de bandas de Heavy Metal tradicional, como as mais contemporâneas, na linha de Godsmack e Disturbed.

Usando, de forma inteligente e bem colocada, mensagens de duplo sentido, o grupo fala o que algumas pessoas pensam, mas não têm coragem de dizer. A temática das letras, retratando assuntos do cotidiano, ataca com firmeza a hipocrisia e o falso moralismo.

Ancesttral tem disponível o CD ‘The Famous Unknown’ (2007) e o EP ‘Bloodshed and Violence’ (2012) e ‘Web of Lies’ (2016). A banda é Alexandre Grunheidt (vocal e guitarra), Denis Grunheidt (bateria), Leonardo Brito (guitarra) e Renato Canonico (baixo).

Siga Ancesttral

http://www.instagram.com.br/ancesttral

www.youtube.com/bandaancesttral
www.facebool.com/ancesttral