Realidade Encoberta responde a ofensiva conservadora: “Não Vivamos Mais como Escravos”

A banda Realidade Encoberta foi formada em 87 por Nado e Daniel Malcriado. Depois de várias mudanças de formação, acabam adotando o crossover como estilo musical. Após a morte de Nado a banda decide terminar. Decidem retornar em 2013. A banda continua tocando e gravando e sua atual formação é: Carlos Underground(vocal), Túlio Falcão(guitarra), Daniel Farias(guitarra), Rodrigo Cirilo(baixo) e Eduardo Torment(bateria).

Recentemente eles lançaram o ótimo álbum “Não Vivemos Mais como Escravos”, que tem o hardcore como base, num crossover com o metal. Com um vocal que nos remete um pouco a Ação Direta, é um dos melhores lançamentos da região nesse ano.

“Idade das Trevas” é um som contestador sobre a realidade brasileira na atualidade. Com riffs empolgantes, baixo estalado e bateria veloz, inicia o trabalho com muita energia. Na sequência temos “P.I.B” e “Tv Alienação” que tem uma construção um pouco torta, o que as torna muito criativas. “Pague Propina” conta com uma velocidade brutal e flerta com o thrash e o death metal, mas sem perder a essência hardcore. “Hiper Realidade” fala sobre a era das fake news e distorção da realidade por meio do controle da mídia e que só a história nos dirá o quanto fomos idiotas. Após, entra “Cleptocracia” que nos convida a acordar, apesar de concordar com a frase que clama “nem direita nem esquerda”, é um som empolgante (Opinião do autor: é preciso de posicionar, sim, social democratas, comunistas e anarquistas compões a esquerda e extrema esquerda ~ esquerda eleitoreira e a revolucionária ~ frente a ofensiva da direita que massacra o povo. Não acreditamos que seja correto igualar a esquerda que luta pelos trabalhadores com a direita que atua em prol de grandes corporações e países imperialistas). “Estado de Exceção” traz a mensagem de resistência em riffs que contam com muito peso. “Pecunium Uel Pax” é o som mais legal do álbum. “No Limite” fala sobre saúde mental em um mundo de competição, exploração do trabalho que faz com que pessoas se sintam incapazes e depressivas. É um dos pontos altos do trabalho. “Não Vivamos Mais como Escravos” traz a mensagem de autogestão. “Não quero te Ouvir” é uma versão de “I don´t wanna hear it” do Minor Threat que ficou muito legal.

Todas músicas compostas e arranjadas por REALIDADE ENCOBERTA, exceto “Não Quero Te Ouvir (I Don’t Wanna Hear it)”, escrita por Ian MacKaye. 

Produzido por Daniel Farias.  Direção de Arte: Alcides Burn. Convidados especiais (vocais de apoio): Wilfred Gadelha, Alcides Burn. Gravado no Estúdio Palco, Recife/Pernambuco (Brasil), em outubro de 2018. baixo: Túlio Falcão 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s